Novas modalidades e inclusão marcam Jogos de Aventura e Natureza em 2021
10/12/2021 - 06:09

A edição 2021 dos Jogos de Aventura e Natureza (JANS) chegou ao fim. A etapa Lindeiros foi marcada pela adição de novas modalidades e pela inclusão do paradesporto. Foram cinco novos modalidades: caiaque polo, BMX freestyle, velocross, patinação 5 e paraciclismo. No total da etapa, em dois finais de semana, a competição teve a participação de 5 mil atletas com disputas em 12 municípios-sede.

O diretor de inovação da Superintendência do Esporte, Tiago Campos, explicou que " o trabalho em parceria com as federações paranaenses teve o objetivo de agregar mais modalidades de terra, água e ar, que é a temática dos JANS. E a inclusão do paradesporto, também foi importante para que tivéssemos mais atletas na competição, então incluímos o paraciclismo".

PARACICLISMO e BMX FREETSYLE - Ao todo 17 paraciclistas participaram do I Campeonato Paranaense de Paraciclismo integrado ao JANS. As competições reuniram atletas de Paranaguá, Entre Rios do Oeste, Paranavaí, Ubiratã, Cascavel, Capitão Leônidas Marques, Antonina, Maringá, Curitiba, Londrina, São Miguel do Iguaçu e Santa Catarina.

A diretora técnica da Federação Paranaense de Ciclismo, Monica Endemann Braga, explica que "a participação desses atletas é fundamental para divulgar o esporte e dobrar o número de participantes em 2022" . Dezesseis atletas são do Paraná, que também disputam os Jogos Abertos Paradesportivos – uma das competições oficiais do Governo do Paraná. 

Estreando nos JANS, a atleta Victória Maria de Camargo e Barbosa, classe C2 descreveu a competição como um marco para o paraciclismo. “É um passo muito relevante a competição no Paraná. O esporte está em crescimento, cada vez mais novas pessoas pedalando. Uma iniciativa muito louvável, que ajudará a atrair novos atletas e ajudará como teste para outras competições”, enfatizou. 

Outra novidade foi BMX freestyle. Na edição anterior, a modalidade foi apenas no modo de apresentação. Neste ano, com 55 inscritos, estreou com o formato de competição, sendo que a há dois anos a modalidade se tornou olímpica. “É um muito parecido com skate com rampas e obstáculos, geralmente chama atenção por ser realizado em praças”, explica Monica.

VELOCROSS – Contando com uma estrutura diferenciada em São Miguel do Iguaçu, o velocross debutou no JANS com a 4ª Etapa do Campeonato Paranaense de Velocross e também com a Final do Campeonato Brasileiro. O presidente da Federação Paranaense de Motociclismo, Gilberto Rosa, destacou a importância da realização do evento com apoio do Governo do Paraná, por meio da Superintendência Geral do Esporte, para a modalidade. A competição dividida em 20 categorias, teve a participação de cerca de 300 motociclistas. “Definimos a competição como incrível, com boas provas, sem acidentes e uma estrutura fantástica para o velocross”, destacou.

CAIAQUE POLO - Em Foz do Iguaçu, foi realizado o Campeonato Paranaense de Caiaque Polo 2021 dentro da programação dos JANS. O evento contou com 187 atletas divididos em 12 equipes femininas e 25  masculinas, nas categorias Sub 9, Sub 12, Sub 14, júnior e sênior, representaando as cidades de Foz do Iguaçu, Londrina, Tomazina e Tibagi. A equipe técnica dos Jogos de Aventura e Natureza, em parceria com o município de Foz do Iguaçu e Itaipu Binacional, montou uma estrutura muito superior ao que a modalidade está acostumada no Brasil, agradando a todos participantes.

“Realizamos em Foz do Iguaçu o evento com maior número de equipes já registrados na página da Confederação Brasileira de Canoagem e também da Confederação Pan-americana de Canoagem (COPAC), o que nos leva a crer ser o maior evento já realizado não só no Brasil, como também os organizados pela própria COPAC”, destacou presidente da Federação Paranaense de Canoagem, Argos Gonçalves Dias Rodrigues. Segundo ele, "o diferencial é o trabalho realizado em Foz de Iguaçu com patrocínio da Itaipu Binacional para 600 crianças e adolescentes praticando canoagem nas escolas públicas. Enquanto o Estado do Paraná estiver com a excepcional política desportiva atual e a Paraná Esporte continuar assistindo às federações com os eventos, dificilmente outra localidade no Brasil conseguirá sequer chegar próximo ao montante de equipes e atletas que temos aqui".

PATINS E ATLETAS INTERNACIONAIS – Foz do Iguaçu também foi palco de provas com alta velocidade: patins. No município, ocorreu a 1º Copa Sul-Americana de Patinação de Velocidade e a 2º Etapa do Paranaense de Patinação de velocidade. O evento reuniu 55 patinadores profissionais e amadores de várias regiões do Paraná, e de outros estados. Também competiram atletas da Argentina, Paraguai, Chile e Colômbia.

A prova contou com a presença de atletas renomados na modalidade, como o paraguaio Júlio César Mirena Ortiz, campeão Mundial 2x World Champion Junior, Campeon Kriterium Gross-Gerau 2018, e do argentino Miguel Flores, veterano no esporte.

O presidente da Federação Paranaense de Patinação (FEPP), Cleido José da Silva, afirmou que os participantes elogiaram o circuito pelo nível de exigência técnica e física com o plus, as condições climáticas de Foz – como o intenso calor. “Procuramos sempre deixar a prova a mais democrática possível, com opções para iniciantes e toda a família. Porém a categoria que chama mais atenção pela alta performance dos atletas é a profissional. Imagine que a disputa chega a 60 km/h em cima de dois patins com uma distância de 42 km, é prova de muita resistência, força e técnica”, explicou Silva. Para a FEPP, o objetivo do evento é mostrar que a patinação de velocidade é um esporte competitivo e de alto rendimento e vem a cada ano se difundindo por todo mundo.

Os Jogos de Aventura e Natureza, Etapa Lindeiros, são uma ação do Governo do Paraná, por meio da Superintendência Geral do Esporte, com apoio das prefeituras municipais, e patrocínio da Itaipu Binacional.

GALERIA DE IMAGENS