Inovador: Primeira edição do Paraná Combate encerra com sucesso
16/11/2021 - 18:30

Ocorreu, entre os dias 13 e 15 de novembro, a primeira competição esportiva voltada exclusivamente às modalidades de combate. Inédita no estado e no país, o Paraná Combate foi sediado em Londrina, no norte do estado. Entre atletas e equipe técnica, compareceram mais de 1500 pessoas para disputarem as 10 modalidades previstas no evento. 

Dentre as 10 modalidades disputadas no tatame, cinco delas já faziam parte dos Jogos Oficiais do estado. Judô, Karatê e Taekwondo eram contemplados nos Jogos Escolares, Abertos e da Juventude. Wrestling costumava ser disputado dentro dos Jogos Escolares e Kickboxing nos Jogos Abertos. Desta forma, o Paraná Combate estreou cinco modalidades: Boxe, Capoeira, Jiu-jitsu, Kung-Fu e Muay thai.

As disputas reuniram atletas de categorias juvenis e adultas. Quanto ao Programa Geração Olímpica e Paralímpica, os bolsistas conquistaram 14 pódios nas modalidades de Judô, Karatê, Taekwondo e Boxe. 

Segundo o diretor de esportes da Superintendência Geral do Esporte, Cristiano Barros d'El Rei, o evento decorreu acima das expectativas dos seus organizadores. “Foi muito bacana! O que mais me marcou foi ver a alegria no rosto dos participantes. As expectativas para o ano que vem estão altas”, explica, referindo-se à segunda edição do Paraná Combate, que em 2022 contará com mais modalidades a serem disputadas pelos atletas paranaenses. 

Além disso, o lutador brasileiro e campeão mundial dos pesos meio-pesados do UFC, Maurício Shogun, compareceu ao evento para demonstrar seu apoio à competição. “Eu acho que o Brasil deveria ver o Paraná Combate como referência e fazer igual. O esporte salva vidas e é importante para o atleta ter a oportunidade de participar e competir”, declara o lutador.

O superintendente do esporte, Helio Wirbiski, ressaltou a importância do esporte como indutor do turismo e da economia. Além de movimentar a cidade, também é uma forma de oferecer saúde aos paranaenses por meio do incentivo às práticas esportivas. “Hoje nós percebemos que a área que mais cresce no Estado é de artes marciais. Além de trazer disciplina, as lutas também trazem os conceitos de união e igualdade para os participantes”, ressalta. 

O diretor presidente da Fundação de Esporte de Londrina, Marcelo Oguido, também salientou o sucesso dos jogos. “Fico muito feliz pelo pioneirismo da competição e por Londrina ter tido a chance de sediá-la. A cidade ficará para sempre marcada como a primeira cidade a receber os atletas, e isso me deixa muito feliz”, finaliza. 

A Fundação de Esporte de Londrina foi essencial durante o recebimento dos atletas e técnicos, que representaram 58 municípios paranaenses nos jogos de combate. O evento é uma realização do Governo do Paraná, por meio da Superintendência Geral do Esporte, com apoio das federações de lutas do estado. 


 

GALERIA DE IMAGENS