Canoístas mirins do Instituto Meninos do Lago se espelham na atleta olímpica Ana Sátila
03/08/2021 - 11:58

Em Foz do Iguaçu, uma modalidade vem se tornando tão popular quanto à famosa Cataratas do Iguaçu. Se a cidade tem uma das sete maravilhas do mundo, agora, tem também a primeira mulher finalista na Canoagem Slalom em Olímpiadas. Ana Sátila, bolsista do Programa Geração Olímpica, fez história na terra do sol nascente, narrativa essa que começa nas águas da Itaipu Binacional, um dos locais de treino da atleta olímpica e também onde crianças praticam canoagem pelo Projeto Meninos do Lago.

Com 12 anos de existência, o Projeto Meninos do Lago, nasceu de uma  parceria entre a Itaipu Binacional e a Federação Paranaense de Canoagem (Fepacan), com o objetivo social de oferecer aulas de canoagem no contraturno escolar para os jovens de 5 a 16 anos de idade, em situação de vulnerabilidade. Hoje, a instituição já atende 456 crianças em diversas categorias, das iniciais a alta performance. A Itaipu Binacional é uma das casas da canoísta Ana Sátila, por consequência, ela tem um contato com os alunos de canoagem do projeto que se tornou um Instituto justamente para dar alicerce aos atletas em competições. Foi nas corredeiras da Binacional que Ana Sátila se preparou para a sua terceira olímpiada e em seus treinos diários, uma galerinha ficava assistindo seu desempenho. É o que conta a técnica de canoagem do Instituto Meninos do Lago, Mayara Cordeiro: “A Ana Sátila sem dúvidas é uma inspiração, quando ela está por aqui, ela faz questão de conversar com as crianças, passar treinos, dar dicas e incentivar nossos alunos”, relata Mayara.

Para o pai de quatro filhos integrantes do Instituto Meninos do Lago, Agnaldo Alves Sofia, é um orgulho dizer que os filhos treinam na Itaipu Binacional com a Ana Sátila. “ A nossa canoísta fez história em Tóquio e tem uma carreira brilhante pela frente. É uma honra pode falar que meus filhos treinam no mesmo local que a  Ana Sátila”, frisa Agnaldo.

Além de todo o conhecimento e ensinamento de uma atleta olímpica, a técnica Mayara explica que um incentivo financeiro como a bolsa do Programa Geração Olímpica faz toda a diferença para que mais Anas desbravem as correntezas pela canoagem no mundo afora: “ A modalidade está conquistando o seu espaço e um estímulo como esse, deixa eles mais tranquilos para treinar, já que o equipamento de treino é fornecido pelo instituto”, diz Mayara.

Geração Olímpica – O Programa Geração Olímpica 2021 conta com 44 bolsistas na modalidade canoagem, sendo 35 atletas regulares e 9 desportos. A técnica Mayara Cordeiro tem três alunos que são bolsistas do Programa Geração Olímpica nessa edição. “Soube inclusive que eles já receberam a primeira parcela e já estão usufruindo do benefício para a compra de materiais e uniformes, além de ajudarem a família”, fala. Um desses bolsistas é a atleta Daniela Sofia, filha do Seu Agnaldo Alves Sofia “a bolsa aumenta a capacidade dela de treino e fortalece ela dentro do esporte que vem proporcionando um conhecimento de vida para ela e os irmãos. Esporte para nossa família significa vida”, finaliza Agnaldo, pai de quatro atletas do Instituto Meninos do Lago.

GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias