160 cadeiras de rodas foram entregues por meio do Plano Paraná Mais Cidades para a prática do paradesporto no Paraná
29/10/2021 - 10:19

O Plano Paraná Mais Cidades (PPMC) foi instituído pelo Governo do Estado com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento dos municípios paranaenses, sendo implementado pelas secretarias e autarquias em suas respectivas áreas de atuação. A Superintendência Geral do Esporte tem o objetivo primordial de fortalecer e fomentar o esporte nos municípios. Entre as principais metas, está a de incentivar o esporte para pessoas com deficiência. O público-alvo são crianças, adolescentes e jovens de 06 a 17 anos. As ações incluem a implementação de equipamentos, com cadeiras de rodas e kits multimodalidades paradesportivas, além de capacitações.

O valor de cada kit é estimado em R$ 50 mil. Ao todo, o Projeto Paraná Mais Cidades já investiu cerca de R$ 800 mil. Foram firmadas parcerias com o Conselho Regional de Educação Física (CREF) e as Instituições de Ensino Superior para a capacitação de profissionais e acadêmicos, projetos de extensão e otimização de campos de estágio.

O coordenador de esportes da Associação dos Deficientes Físicos de Umuarama (ADEFIU), Ademir Wetphal, comenta sobre a importância das iniciativas. "As cadeiras anteriormente utilizadas já tinham 20 anos. O projeto veio para dar condições de que eles pudessem jogar de igual pra igual com os melhores times do Paraná e do Brasil".

O Superintendente Geral do Esporte, Helio Wirbiski, destaca a necessidade de capacitar profissionais para atuarem no paradesporto. “O Governo do Estado entende e tem como uma das prioridades o desenvolvimento do esporte paralímpico. Temos um convênio com o Comitê Paralímpico Brasileiro no sentido de capacitar professores nas escolas para que recebam essa criança com deficiência e elas tenham o primeiro contato com o paradesporto, que vai gerar inclusão. Quem tem que se adaptar somos nós e não eles”, finaliza o Superintendente.

Foram 12 cidades atendidas, com 16 projetos diferentes. Araucária, Fazenda Rio Grande, Campo Largo, Carambeí, Piraquara e Curitiba receberam projetos de iniciação. Cascavel, Guarapuava, Londrina, Pinhais, Umuarama (basquete), Curitiba (quad rugby e tênis em cadeira de rodas) e São Miguel do Iguaçu (handebol em cadeira de rodas) receberam projetos de renovação de equipamentos.

PROJETOS
Umuarama - o projeto de basquete acontece desde 2018 com a ADEFIU de Umuarama. É uma parceria com a UNIPAR e a Secretaria de Esportes do município. Os Tigres já foram campeões do PARAJAPS e campeões paranaenses.

São Miguel do Iguaçu - o projeto de handebol acontece há doze anos. Atende, hoje, de 15 a 20 pessoas e outras cidades no entorno de São Miguel do Iguaçu, acarretando em um desenvolvimento regional. O técnico do handebol, Diego Basílio, avalia a atuação do projeto no município: "Aumentou muito a qualidade na prática do esporte e do equipamento. Já temos como melhores resultados o terceiro lugar no PARAJAPS 2018 e medalha de bronze no Campeonato Brasileiro de Handebol".

Pinhais - conta com o Instituto Reagir para atender o projeto de basquete em cadeira de rodas, vôlei sentado, natação, atletismo, xadrez e está desenvolvendo também o paradesporto escolar para Curitiba e Região Metropolitana.

Curitiba - foram entregues quatro kits de cadeiras de rodas, sendo um para a Universidade do Esporte e outros três para a Sociedade Esportiva de Saúde e Esporte. Engloba o tênis e o quad rugby, além do rugby league, que é uma modalidade nova sendo desenvolvida. Estão realizando a preparação para o Campeonato Brasileiro de Rugby.

PARADESPORTO EM NÚMEROS - Na última década, o Governo do Paraná, por meio do Programa Geração Olímpica – patrocinado exclusivamente pela Companhia Paranaense de Energia (COPEL), concedeu 1.136 bolsas para atletas de 18 modalidades paralímpicas. É o maior incentivo ao esporte na modalidade bolsa-atleta em nível estadual.

No Programa Estadual de Fomento e Incentivo ao Esporte (PROESPORTE), 14 projetos paradesportivos já foram contemplados, se somadas as edições de 2018 e 2019. Na edição atual (edital 2020), 19 projetos passaram pela fase de habilitação e concorrem, tendo ainda as etapas de Análise Técnica e de Mérito e a de Aprovação de Projetos pela frente.

GALERIA DE IMAGENS