Rally Transparaná chega a Curitiba depois de quatro dias de competição
20/02/2021 - 22:07

Terminou neste sábado (20), com chegada no Palácio Iguaçu, em Curitiba, o 27º Rally Transparaná. A competição teve sua largada no último dia 17, quarta-feira, em Foz do Iguaçu e envolveu 110 veículos (número delimitado em razão da pandemia) com participantes de 13 estados e 45 municípios diferentes. O percurso teve mais de mil quilômetros ao todo, passando por estradas de terra e regiões rurais, em quatro etapas cujas cidades de pernoites foram Cascavel, Guarapuava e Fernandes Pinheiro.
 

Os veículos estavam separados em quatro categorias: Máster, Graduado, Turismo e Turismo Light. A competição foi de regularidade, com premiação para todas as quatro categorias, mas contando também com cerca de 40 veículos que participaram sem caráter competitivo.
 

Confira os campeões (piloto e navegador) das quatro categorias:

MASTER: Leandro Moor (Ximura) e Gustavo Schmidt – Itajaí/SC

GRADUADO: José Andrade Junior e Bernardo Schafer Andrade – Piratuba/PR

TURISMO: Marcos Messias Cominesi e Lucas Messias Cominesi – Ivaí/PR

LIGHT: Vinicius Parizotto Gustman e Felipe Tavares – Castro/PR

 

Veja a classificação completa AQUI

 

Para Gustavo Schimidt, de Itajaí/SC, campeão da principal categoria, a Master, “a parte técnica do evento foi bem completa e o nível dos participantes é o melhor do Brasil”. Ele conseguiu o título inédito, pois já tinha sido vice-campeão em outra edição”.
 

O diretor geral da competição, Vinicius Gunha, ressaltou que “o Rally Transparaná é a maior e mais tradicional competição do Brasil”. Ele também enfatizou os cuidados com os protocolos sanitários. “Mesmo no meio da pandemia conseguimos seguir todos os protocolos de saúde e realizamos um grande evento. Com o apoio do Governo do Estado faremos muito mais nas próximas edições”.
 

O superintendente de Esporte do Paraná, Helio Wirbiski, destacou que “além do desenvolvimento esportivo, foi possível atrair o turismo por meio do esporte, movimentando a economia”. Ele ressaltou a alegria dos participantes e completou dizendo que no futuro será feito algo ainda maior, também englobando motociclismo e ciclismo. “Queremos fazer do Transparaná o maior evento de rally da América do Sul”, disse.

 

O coordenador geral dos Jogos de Aventura e Natureza do Paraná, Tiago Campos, salientou que “foi resgatada a essência do Rally Transparana, saindo de Foz do Iguaçu e chegando em Curitiba. Atravessamos o estado nesta retomada do esporte”.

 

A COMPETIÇÃO - O primeiro dia de prova foi entre Foz do Iguaçu e Cascavel, num roteiro de 240 quilômetros margeando o Parque Nacional do Iguaçu. Na segunda etapa, o percurso de 310 quilômetros passou por Laranjeiras do Sul, Goioxim e Palmeirinha, tendo fazendas de reflorestamento de pinus como cenário. A terceira etapa aconteceu em mais 220 quilômetros entre Guarapuava e Fernandes Pinheiro, com início numa pista de motocross localizada ao lado do Rio Jordão. O quarto e último dia do Rally Transparaná seguiu rumo a Porto Amazonas e São Luiz do Purunã, com 205 quilômetros de trajeto. O destaque do trecho ficou por conta da Fazenda Santa Joana, que ofereceu uma vasta opção de trilhas técnicas. A chegada aconteceu no Palácio Iguaçu com os primeiros pilotos cruzando a linha final por volta das 13h30.

 

A competição fez parte do calendário dos Jogos de Aventura e Natureza e seguiu todos os protocolos de segurança sanitária estabelecidos para o combate a Covid-19.

 

O 27º Transparaná é patrocinado por Governo do Estado do Paraná, Sanepar, Copel Energia, Prati Donaduzzi, Dispauto Auto Peças, GS Performance, Mamute Off-Road, Acassius Centro Gráfico, Trilha Euro Car, Troller, Ekron Off-Road.

 

Tem apoio de Estrada Distribuidora de Combustível, Guarapuava 4x4, Velho Madalosso, Bemajjy Bolsas, RL Cópias, Insam, Fábrica das Cópias, prefeitura de Foz do Iguaçu, prefeitura de Cascavel, prefeitura de Guarapuava e prefeitura de Fernandes Pinheiro. 

Últimas Notícias