Festival Verão Maior de Bodyboarding abriu o Circuito Paranaense com altas ondas e inclusão
13/02/2020 - 12:34

A modalidade aquática mais vencedora do Brasil começou a temporada em alta no Paraná. O Festival Verão Maior de Bodyboarding, realizado nos dias 08 e 09 de fevereiro, na Praia Brava de Guaratuba, abriu o Circuito Paranaense 2020 junto ao calendário de eventos do Verão Maior, iniciativa do Governo do Estado, através da Superintendência de Esportes do Paraná. Esta foi a primeira vez, desde o ano de 2012, que o Circuito Paranaense teve início durante a temporada de Verão, projeto a ser mantido nas próximas edição do Verão Maior.

VERÃO MAIOR 2020 - Festival Verão Maior de Bodyboarding

Matheus Silveira (foto: Vinícius Araujo/Verão Maior)

 

O evento, organizado pela Federação Paranaense de Bodyboarding, em parceria com a Associação de Surf de Guaratuba (ASG), e com o apoio da Prefeitura Municipal de Guaratuba e Tide Rise, reuniu mais de 50 atletas de diversos municípios do Paraná e Santa Catarina, nas 6 categorias em disputa. Mas não foram apenas as competições nas fortes ondas da Praia Brava que fizeram o Festival Verão Maior de Bodyboarding um sucesso: ainda no sábado, uma delegação de paratletas compareceu ao primeiro dia de evento, em Guaratuba, e apesar do mar não estar propício para a primeira experiência na água, foi possível que os portadores de deficiência se integrassem aos bodyboarders paranaenses para aprender sobre a modalidade.

 

O experiente atleta Sanderson Trevisan, um dos mais renomados bodyboarders paranaenses, comandou uma oficina sensorial, para que os paratletas tivessem o conhecimento dos equipamentos utilizados para a prática do esporte, como pranchas e pés-de-pato, mas também dos movimentos básicos do bodyboarding. Um verdadeiro aulão, que abriu as portas para que a modalidade possa se preparar para em um futuro breve, realizar efetivamente a inclusão, por meio do esporte, de pessoas com necessidades especiais.

 

"As condições do mar estavam excelentes para a competição de alto nível, mas extremas para quem está iniciando. Por uma questão de segurança, tivemos que realizar a oficina nas areias, afinal ainda não possuímos os equipamentos adequados para a prática do bodyboarding adaptado" explicou Sanderson, que opinou sobre a inclusão do portador de deficiência em sua modalidade: "Acredito que a inclusão é um projeto que podemos abraçar, mas precisamos ainda nos especializar. Hoje foi um dia de aprendizado, tanto para nós, competidores, quanto para os paratletas, já que pudemos trocar muitas informações e experiências. Isso demonstra a importância do bodyboarding como uma prática esportiva saudável, e inclusiva", concluiu Trevisan.

 

Mario Sergio Fontes, coordenador do Paradesporto da Superintendência de Esportes do Paraná, aprovou o trabalho desenvolvido durante o Festival Verão Maior de Bodyboarding: "Fomos muito bem recepcionados por todo o pessoal do bodyboarding. O Governo do Estado, tem como meta fazer a inclusão de pessoas com deficiência no esporte, o que inclui os esportes de praia. Se por um lado o mar estava brabo, e não foi possível contarmos com a ação no mar, tenho certeza que plantamos a semente da inclusão por meio do paradesporto no bodyboarding, e tenho certeza que futuramente voltaremos à praia para colher os frutos do que começou aqui no Verão Maior".

 

Emoção nas ondas, e nas areias da Praia Brava de Guaratuba

Das 6 categorias em disputa, o grande nome do evento foi o pontalense Matheus Silveira, que conquistou sua primeira vitória na Categoria Open. "Matheusinho" abriu o Circuito mostrando certo favoritismo para a sequência da temporada, após superar feras como Leandro Gonçalves, o multicampeão Sanderson Trevisan, e o campeão paranaense de 2014, Paulo Henrique.

 

"Estou muito feliz de levar este troféu para Ipanema, e para Pontal do Paraná! A Brava de Guaratuba estava com condições de ondas muito Top, mas o mais incrível, foi a experiência de ensinar o bodyboarding, mas também aprender com pessoas com deficiência visual, o que foi muito emocionante", relatou Matheus, que fez "dupla" com o próprio Mario Sergio Fontes, durante a oficina de bodyboarding inclusivo.

 

Na categoria Open Feminina, a parnanguara Isa Nunes mostrou que vai tentar superar sua incrível performance de 2019, quando se sagrou campeã nos circuitos paranaense e catarinense, além de conquistar o vice-campeonato brasileiro. "Fico feliz com os meus resultados. Surfei boas ondas, fiz boas somatórias, competindo com atletas de alto nível. Isso vem sendo resultado dos meus treinos diários dentro e fora da água", disse Isa, uma das principais apostas para o futuro do bodyboarding paranaense a nível nacional, e que deve competir em algumas etapas do Circuito Mundial ainda em 2020.

 

O Festival Verão Maior de Bodyboarding também proporcionou momentos emocionantes na categoria Master, que celebrou o retorno às competições de pioneiros do bodyboarding paranaense. Alguns dos fundadores das primeiras Associações da modalidade fizeram questão de integrar a categoria, mesmo disputando contra "garotos" de pouco mais de 35 anos. Lendas do esporte, como LG Vidal, Renato Angelis, Betinho Altheim, Chris Name, entre outros, estiveram presentes em Guaratuba, mostrando que não há idade para aposentadoria no bodyboarding, quando o corpo está em forma, e a alma ainda está no esporte. Dessa vez quem levou a melhor foi o catarinense Marcos Maciel, do Balneário Barra do Sul, mas este cenário "retrô" promete reforçar ainda mais o circuito ao longo da temporada.

 

Já nas categorias de base, os atletas pontalenses abocanharam mais dois troféus, com as vitórias de Cezar Brito na categoria Sub-16 e do pequeno Gustavo Veiga, na Sub-12. Ambos são crias do Centro de Treinamento de Bodyboarding, do Balneário Ipanema. Já a cidade-sede do Festival Verão Maior viu outro veterano de competições levar a melhor na disputa local: o experiente Alex Antun, que já havia sido o terceiro colocado na Master, mostrou que continua sendo o "dono do pico" na Praia Brava, superando seus conterrâneos do litoral-sul do Paraná.

 

Resultados:
- Open Masculino:

1º lugar: Matheus Silveira (Pontal do Paraná)
2º lugar: Sanderson Trevisan (Matinhos)
3º lugar: Leandro Gonçalves (Pontal do Paraná)
4º lugar: Paulo Henrique (Matinhos)

- Open Feminino:
1º lugar: Isa Nunes (Paranaguá)
2º lugar: Francis Aoto (Guaratuba)
3º lugar: Eloiza Brunatto (Guaratuba)
4º lugar: Guta Borges (Matinhos)

- Master:
1º lugar: Marcos Maciel (Balneário Barra do Sul - SC)
2º lugar: Betinho Altheim (Curitiba)
3º lugar:  Alex Antun (Guaratuba)
4º lugar:  Noazir Grilo (Curitiba)

- Sub16:
1º lugar:  Cezar Brito (Pontal do Paraná)
2º lugar:  Natanael Felipe (Pontal do Paraná)
3º lugar:  Isa Nunes (Paranaguá)
4º lugar:  Roger Fusculin (Pontal do Paraná)

- Sub12:
1º lugar: Gustavo Veiga (Pontal do Paraná)
2º lugar: Pedro Henrique Santana (Pontal do Paraná)
3º lugar:  Isabela Aoto (Guaratuba)
4º lugar:  Luca Huergo (Guaratuba)

- Local:
1º lugar:  Alex Antun (Guaratuba)
2º lugar: Rodrigo Cascao (Guaratuba)
3 º lugar: Francis Aoto (Guaratuba)
4 º lugar: Paulo Godoi  (Guaratuba)

O Verão Maior é uma ação integrada do Governo do Estado, em parceria com os municípios do Litoral, das praias de água doce no Noroeste e Oeste do Paraná.

Saiba mais sobre o trabalho da Superintendência do Esporte em:
facebook.com/esportepr
instagram.com/esportepr

 

COM/Verão Maior
Vinicius Araujo

GALERIA DE IMAGENS